Dicas
24/02/2014 às 11:51
Dicas de como remar e se comportar num caiaque
Você sabe a diferença entre remo simétrico e assimétrico? Como usar o remo de forma correta? Nesta matéria veja as respostas para essas perguntas e muito mais.

Simétrico 

 Assimétrico

Existem remos simétricos e assimétricos. Como remo simétrico numa competição ou quando há vento, enquanto uma pá está na água a outra está no alto, criando resistência ao movimento, como um freio aerodinâmico. Assim, utilizando-se remo assimétrico diminuímos a influência do vento na pá que está levantada, mas isso obriga o canoísta a girar a haste do remo nas mãos quando vai colocar a outra pá na água. Segurando a haste do remo com a mão que você tem mais firmeza, deixe a outra mão frouxa no momento da mudança de lado da remada e gire a haste com a mão que segura firme (igual ao acelerador da motocicleta) de forma que o ângulo da pá seja adequada a entrada na água para o melhor impulso, enquanto que nesse momento, a pá que foi levantada estará cortando o ar com sua lâmina.

O tamanho ideal do remo é equivalente a sua altura mais o seu braço esticado, de forma que você consiga dobrar os dedos sobre a lâmina da pá.

 

Segure com as duas mãos o remo de forma que a distância entre cada mão seja igual ao seu ombro. Procure centralizar o remo ao seu corpo, para que cada mão fique numa distância igual a pá do remo correspondente.

 

Ao entrar com a pá do remo na água para dar impulso ao caiaque, procure fazer como se fosse cortar um pedaço de bolo e trazê-lo para si. Para isso, gire um pouco seu ombro ao lançar a remada, incline o corpo para frente do caiaque para buscar a água e puxe-a para trás girando o troco enquanto retorna o corpo para o encosto do acento, terminando o movimento da remada girando levemente o corpo como se estivesse acompanhando com o olhar a pá que segue em direção a popa, sem movimentos bruscos, pois lembre-se que você poderá fazer esse movimento por horas, durante um passeio ou expedição. 

Remar cadenciado com a inércia do barco irá fazer você aproveitar mais a remada, sem colocar força e ter um movimento suave, contínuo do barco.

A maioria dos caiaques usados nos passeios ecológicos realizados pela Alma do Rio, são caiaques de lazer e turismo, que se encontram nas praias e lagos para aluguel. Isso significa dizer que a maioria não possui leme e sua dirigibilidade depende do uso do remo para fazer manobras.

 

Num caiaque com leme, basta o leme ser movido em ângulo que o caiaque responderá para o lado que se moveu o leme.

 

Na navegação com o remo, podemos mudar o caiaque de direção realizando dois métodos:

1 - Remar do lado contrário ao que desejamos direcionar o caiaque para que ele vá atendendo nosso desejo gradativamente. Isso pode ser demorado e em alguns casos atrapalha nosso intento, principalmente se há correnteza, e perdemos o ponto desejado, por exemplo: você vê uma fruta pendendo em um galho de árvore e deseja pegá-la. Se você remar somente do lado oposto ao que se encontra a fruta, você poderá passar do ponto e acabar desistindo, para não remar contra a correnteza.

2 - Usar a pá do remo como se fosse um leme. Nessa técnica o caiaque irá atender imediatamente. Para isso basta você colocar a pá do remo na água, perto da popa do caiaque, formando assim um leme do lado que você quer direcionar o barco. Quanto mais próximo da popa será melhor a dinâmica do giro, como um compasso que você coloca a ponta no papel e gira o lápis para fazer um círculo. Se você colocar a pá do remo próximo ao centro do caiaque, ele irá girar mais lentamente. Caso você tenha que girar rapidamente e ao mesmo tempo diminuir rapidamente a  velocidade do caiaque, coloque a pá na água do lado que você quer direcionar de forma a ficar o remo na perpendicular do comprimento do caiaque, pois a pá funcionará como um freio hidrodinâmico e o barco irá girar enquanto diminui a velocidade rapidamente.

Nos caiaque duplos quem faz a mudança de direção é quem está na popa (atrás), enquanto o que está na proa (a frente) tem a função principal de propulsão.

Quando os dois conhecem a técnica de navegação com o remo, o companheiro da proa (frente) poderá ajudar muito na navegabilidade, muitas vezes remando no lado contrário ao da popa, remando para frente ou para trás de acordo com a intenção do movimento.

Remar para trás irá fazer com que o barco gire para o lado que se está remando e fará o barco diminuir a velocidade drasticamente. Remar para trás é colocar a pá do remo na direção da popa e trazer a água na direção da proa, o contrário do movimento normal da proa para popa.

Num caiaque simples, para parar o barco rapidamente mantendo o rumo, basta colocar a pá do remo na perpendicular do barco e quando ele começar a girar, colocar a pá oposta do remo no outro lado, também na perpendicular, e repetir a alternância de pá até o caiaque parar.

Num caiaque duplo, basta que cada um coloque a pá do remo na perpendicular, cada um num lado do caiaque.

Imagine agora você conversando e de repente surge um galho de árvore na frente do caiaque. Nunca incline seu corpo para o lado do caiaque, pois ele tenderá a girar e você irá parar na água. A forma correta é curvar o seu corpo para cima de suas pernas e o remo pode ser usado como defesa de sua cabeça, colocando-o no sentido da proa (frente) para a popa (trás) de forma a não se agarrar nos galhos e levantá-lo para que não atinja seu corpo. Nessas situações, o colete salva-vidas irá te ajudar a evitar pancadas em suas costas e evitar se arranhar com pontas e espinhos que existir na planta.

 

 

 

Use sempre o seu colete salva-vidas!

 

 



PUBLICIDADE
CONTATO